Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \20\-03:00 2020

Os que se foram

Quando atravessamos a barreira dos 70, começamos a contagem dos amigos que vão nos deixando sob o implacável desígnio da natureza. Filmes que vi recentemente provavelmente expliquem o porquê desse repentino desejo de chamar à vida no meu plano afetivo alguns amigos, conterrâneos e contemporâneos que nos deixaram sem nos pedir licença.

Não tenho qualquer critério para elenca-los. Provavelmente a marca indelével no inconsciente emocional defina a “ordem de chamada”, mesmo que não explicitamente. Serão chamados como os chamávamos nas ruas.

Crônica completa em https://areiabranca.wordpress.com/2020/01/19/os-que-se-foram

 

 

Read Full Post »

Depois de uma certa idade, geralmente por volta dos 60 anos, começamos a perceber falhas na memória. A primeira vez que fiquei impressionado, foi quando estava falando sobre Einstein, e esqueci o nome de Lorentz. Quem conhece a biografia de Einstein sabe que é inimaginável alguém esquecer o nome de Lorentz ao falar sobre Einstein. No momento do esquecimento, eu lembrava de tudo sobre Lorentz, só não lembrava do nome.
Na mesma época, comecei a eventualmente esquecer nomes de atores e atrizes. Alguns eu lembrava os filmes em que tinham atuado, via sua fisionomia à minha frente, mas no momento não lembrava o nome. Logo depois o nome vinha.
Hoje, estava zapeando a TV, quando vi na tela de um canal essa cena da fotografia, que logo identifiquei como sendo de MORTE EM VENEZA, um filme que vi no início dos anos 70, com Paulo Fulco, Raimundo Deutsch, Anunciato e não lembro quem mais, no Roxy, em copacabana (veja os detalhes que lembro).
Mas na hora que liguei a TV não lembrei o nome do ator principal (na foto), nem do autor do livro que originou o filme. Lembrei que o ator, um músico, era inspirado em Mahler, e que o enredo tratava de uma atração perturbadora do personagem por um adolescente.
De repente, pensei que o ator fosse Humphrey Bogart, mas o nome do autor do livro não vinha.
Resolvi visitar meu amigo Google, que me informou: o nome do ator que você lembrou foi pura sacanagem da tua memória. Não é Humphrey, é DIRK BOGARDE.
E o autor da novela é . . . pronto acabei de esquecer . . .
Voltei ao Google para anotar aqui: THOMAS MANN.
Depois de 2010 passei a anotar no meu celular as palavras que esqueço com alguma frequência. Por exemplo, na categoria atores e atrizes de cinema já constam:
Juliete Binoche / Audrey Tautoo / Catherine Deneuve / Emmanuele Beart / Isabele Adjani / Fanny Ardant / Marion Cotilard / Isabelle Huppert / Scarlett Johansson / Ricardo Darin

Read Full Post »