Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘física’

FrontCienciaDez2015

http://frontdaciencia.blogspot.com.br/2015/12/ensino-de-ciencias-na-escola.html

Anúncios

Read Full Post »

Artigo aceito para publicação na Revista Brasileira de Ensino de Física

Resumo
Descreve-se neste trabalho uma proposta de currículo interdisciplinar para a formação de professores de ciências da natureza. O curso permite a
obtenção de quatro diplomas: professor de ciências para o ensino fundamental (nomenclatura brasileira), professor de biologia, física e química para o ensino médio. O diploma de professor de ciências é obtido com a integralização de créditos oferecidos ao longo dos três primeiros anos do curso. Para cada ano subsequente é possível obter os diplomas de professor do ensino médio. Os componentes curriculares pertinentes às ciências da
natureza são inteiramente interdisciplinares nos três primeiros anos. No quarto ano são oferecidas disciplinas específicas de biologia, física e
química, para a respectiva formação de professor do ensino médio.

 

Acesse uma versão do artigo no Arxiv.

Read Full Post »

Este é o título da minha coluna de fevereiro na Ciência Hoje Online, onde apresento alguns fatos referentes à descoberta do grafeno, material que ameaça o silício no papel-chave da indústria eletrônica. Em função da limitação de espaço editorial na CH Online, algumas informações são apenas sugeridas na coluna, ou colocadas implicitamente. Mais detalhes sobre o assunto são apresentados em http://www.professorcarlos.com/.

Read Full Post »

Este é o título de um episódio da série Histórias Extraordinárias, que a RBS TV exibirá em abril (sábados, 12h20min). Trata-se de um episódio baseado em uma história acontecida há aproximadamente 30 anos. Foi na cidade de Antonio Prado (RS), onde um homem (de nome Armindo) sobreviveu a quatro raios, em ocasiões e circunstâncias diferentes. Na época ele tinha 42 anos de idade. O episódio, com roteiro de Cristina Gomes, é dirigido por Boca Migotto.

Fui entrevistado para esclarecer dúvidas sobre as propriedades físicas dos relâmpagos. Antes da entrevista fui informado sobre os fatos apurados pela equipe de produção. O primeiro e mais sério evento ocorreu durante um temporal, quando o Sr. Armindo tentou manipular uma máquina de costura. Tomou um choque e ficou desacordado. Alguns acreditavam que tinha morrido. Alguém lembrou que deveriam enterrar boa parte do seu corpo para descarregar a carga acumulada durante o choque. Como a providência não deu resultado imediato, decidiram que deveriam tirar-lhe a roupa para melhorar o contato com a terra. O homem continuou inerte. Decidiram colocar algumas correntes metálicas nas proximidades do corpo. Finalmente o Sr. Armindo deu sinal de vida. Os outros eventos ocorreram ao ar livre e foram de menor intensidade. Apenas na quarta ocorrência o Sr. Armindo procurou ajuda médica.

O Sr. Armindo acredita que:

  • Depois do primeiro choque ele adquiriu a propriedade de atrair raios, e que esta teria cessado depois que foi medicado.
  • Santa Bárbara realmente protege contra os raios.
  • Cobrir espelhos evita a incidência de raios.

Relâmpagos e trovões assustam, maravilham e desafiam a inteligência humana há milênios. Das crenças dos antigos foram para a mitologia. Quase todas as civilizações têm um deus relacionado com os relâmpagos. A primeira abordagem científica deve-se a Benjamin Franklin, lá por volta dos anos 1750. Duzentos anos depois, por volta de 1960, Richard Feynman, Prêmio Nobel de Física, disse no segundo volume das suas extraordinárias Lições de Física, que pouco era sabido dos detalhes relacionados com os relâmpagos. Tanto tempo desafiando a nossa capacidade intelectual é uma boa medida da complexidade do fenômeno. 

Se entre a comunidade científica a questão da eletricidade atmosférica tem provocado muito debate, geralmente por causa das medidas inconclusivas, são inúmeros os mitos existentes entre a população leiga. A história do Sr. Armindo é um bom exemplo. Acredita-se que a pessoa fica com carga acumulada depois de ser atingido pelo raio. Em primeiro lugar, é necessário precisar a expressão “atingido pelo raio”. O raio pode atingir diretamente a pessoa. Talvez este seja um caso em que a sobrevivência é rara. É provável que a maioria das incidências seja secundária. Os casos do Sr. Armindo são desse tipo. E esses são provavelmente os casos mais frequentes, pois estima-se que menos de 30% das pessoas atingidas por relâmpagos chegam ao óbito.

Esse texto continuará, ou como diria o Anonymous Gourmet: Voltaremos!

Read Full Post »

logo_if50anos_200pxCriado em 9 de março de 1959, em consequência de um movimento nacional em prol da ciência brasileira, o Instituto de Física da UFRGS comemora seu primeiro cinquentenário com uma extensa agenda de atividades ao longo de todo este ano de 2009.

O referido movimento tem início com a criação do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), em 1949. Dois anos depois é criado o Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), imediatamente seguido pela criação do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), em 1952. Em 1953 é criado o Centro de Pesquisas Físicas da UFRGS, que seis anos depois dá lugar aos Institutos de Física e de Matemática.

As propostas do movimento foram incorporadas no Plano de Metas proposto em 1956 por Juscelino Kubitschek, no âmbito do qual foi constituída a Comissão Supervisora do Plano dos Institutos (COSUPI), cujo resultado prático foi a criação dos seguintes Institutos:  Física e Matemática (UFRGS); Mecânica (UFPR); Genética (USP, Piracicaba); Economia Rural (UFRRJ); Química (UFBA); Minas e Metalúrgica (UFOP); Geologia (UFPE); Tecnologia Rural (UFCE).(Informações extraídas de http://www.mat.ufrgs.br/historico.html)

O andamento dos eventos comemorativos será apresentado no portal IF 50 anos, que também será utilizado para registrar fatos históricos pertinentes, extraídos do arquivo permanente do IF, ou de relatos pessoais de quem se dispuser a colaborar.

Read Full Post »

ibirapuera_081015

Veja matéria na Revista Fapesp, sobre a palestra que apresentei no Ibirapuera, dia 19/10, e o vídeo com as principais partes da palestra.

Read Full Post »

Na minha coluna deste mês, na Ciência Hoje Online, trato dos materiais ferroelétricos e sua utilização na fabricação de memórias não voláteis. O assunto foi veiculado em inúmeros jornais (veja, por exemplo: Jornal da Ciência, Folha Online, G1 da Globo.com), mas o processo tecnológico foi deixado meio de lado. A Fábrica de São Carlos vai integrar memórias ferroelétricas em pastilhas de Si com a lógica pronta. Isto é, a parte de semicondutores será realizada por uma indústria do exterior, mas o valor agregado ao produto final é mais de 10 vezes maior na fábrica de São Carlos do que na indústria que vai fornecer as pastilhas de Si. Uma pastilha de 8 polegadas, com toda a estrutura semicondutora montada nos circuitos integrados, custa aproximadamente 700 dólares. Com a memória ferroelétrica ela passará a custar 10 mil dólares!

Na minha coluna eu mostro como o pessoal da Symetrix dominou este processo tecnológico.

Sob a perspectiva histórica, escrever esta coluna me deu uma enorme alegria. A Symetrix, uma empresa americana, localizada em Colorado Springs, foi fundada por este jovem senhor ao lado, Carlos A. Paz de Araújo. Êpa, não é brasileiro? Sim, brasileiro e natalense, que aos 17 anos foi participar de um programa de intercâmbio cultural nos EUA e por lá ficou. Fomos contemporâneos em Natal, morávamos em ruas próximas, mas não fazíamos parte da mesma turma. De modo que o conhecia de longe. Mas isso não importa. Importa o que ele fez nos EUA.  

Cursou engenharia, entrou para o quadro de professores de engenharia elétrica e computacional da Universidade do Colorado, e transformou-se num dos mais importantes cientistas na área de materiais ferroelétricos. Isso não é força de expressão ou ufanismo barato. Quer ver?

Vamos começar por um tipo de reconhecimento da comunidade científica. Visite este endereço do IEEE. Você vai ver que ele ganhou o prêmio Daniel E. Noble de 2006, concedido pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers. Veja o que consta na página do prêmio:

The IEEE Daniel E. Noble Award was established by the IEEE Board of Directors in 2000 for outstanding contributions to emerging technologies recognized within recent years. It may be presented annually on the recommendation of the IEEE Technical Field Awards Council and the IEEE Awards Board.  It can be presented to an individual or team of up to three.

The award is named in honor of Dr. Daniel E. Noble, Executive Vice Chairman of the Board emeritus of Motorola. Dr. Noble is significantly known for the design and installation of the nation’s first statewide two-way radio communications system. The system was the first in the world to use FM technology.

Dr. Daniel E. Noble was an IEEE Life Fellow. He was awarded the IEEE Edison Medal in 1978; For leadership and innovation in meeting important public needs, especially in developing mobile communications and solid state electronics.

The IEEE Daniel E. Noble Award was previously named the Morris N. Liebmann Award, which was originally established by the Institute of Radio Engineers in 1919 and then assumed by the IEEE in 1963 when the two organizations merged.

In the evaluation process, the following criteria are considered: emerging technologies recently discovered, invented or recognized technology importance, impact, originality, breadth, significance, and the quality of the nomination.

The award consists of a bronze medal, certificate and honorarium.

E o que fez o dr. Paz de Araújo para receber essa honraria? Parte do que ele fez está no link acima, referente ao anúncio da sua premiação. Se você puder acessar a web of science, e fizer uma busca com a palavra-chave ferroelectric*, vai descobrir que existem 39.422 artigos. Pois nessa vastidão, o trabalho mais citado, com 2.086 citações em 24/10/2008,  conta com a sua participação.

Com a expressão de busca ferroelectric memor*, temos 3.047 artigos. Carlos Paz participa nos dois mais citados, e o terceiro é de uma equipe coreana, mas o material é aquele descoberto por ele.   

Esse número de citações é muito grande. Pouquíssimos cientistas têm trabalho com tanto impacto.

Read Full Post »

Older Posts »